Soletrando - Vamos aproveitar este momento em casa para estudar brincando?




Soletrando

Vamos aproveitar este momento em casa para  estudar brincando?

  • Escrevam as palavras que vocês conhecem em cartas e as coloquem em uma sacola plástica. 
  • Agite-as para embaralhar.
  • Os jogadores devem se sentar em círculo ao redor de uma mesa ou no chão. O primeiro jogador alcança a sacola (sem espiar!) e pega uma carta.
  • O jogador lê o cartão, cobre e soletra em voz alta. Se ele soletrar corretamente, ele mantém o cartão e marca um ponto.
  • Se ele soletrar incorretamente, o cartão volta para a sacola plástica. Passe a sacola para o próximo jogador que repetirá o processo.



Brincar conecta. Brincar ensina. Cada um se conecta consigo e com os demais, e todos aprendem. Há muitos efeitos de se experimentar e adotar a prática do aprender brincando na escola e em casa. Vamos falar de quatro deles aqui:

Pensamento criativo

A primeira razão é que a experiência do brincar desenvolve o pensamento criativo. A criatividade é como um músculo que todos possuem, e a brincadeira é uma das melhores formas de exercitá-lo. Pode-se inventar de tudo nas atividades: narrativas, cenários, histórias, engenhocas, cartazes, músicas.


Empatia e colaboração

O segundo efeito de aprender brincando é que essa atitude desenvolve empatia e colaboração. As ideias não surgem do nada; elas são inspiradas e tomam forma a partir de nossas interações com as pessoas e o mundo ao nosso redor. Brincar é um processo social em que pedimos ajuda, sugerimos, argumentamos, fazemos juntos, lidamos com ideias diferentes, desabafamos, acatamos. Brincadeiras em família na infância resultam no desenvolvimento de sociabilização e de espírito de equipe, além de ótimas lembranças, na vida adulta, do tempo de criança. 

Livre experimentação na resolução de problemas

O terceiro efeito de brincar em família é criar o hábito de explorar livremente, brincar, com materiais, ferramentas e espaços que temos à nossa disposição, buscando e trazendo soluções não esperadas para problemas simples ou complexos. No brincar, não existe o certo ou o errado. Criar e montar brinquedos novos a partir de antigos — um carrinho que se transforma em submarino, uma tampinha que vira peça de tabuleiro —, inventar personagens, peças de teatro, repentes e poemas, criar um museu de memórias, projetar o mundo dos sonhos. Essa liberdade criativa pavimenta o caminho para o desenvolvimento de habilidades das ciências, tecnologia, engenharia, matemática e artes, tão importantes para a sociedade atual, fazendo da criança alguém que não apenas aplica soluções, mas as constrói em um processo natural de experimentação, tentativa e erro, desenhando e redesenhando durante o processo.

Trabalhar com paixão

Por fim, o quarto efeito de aprender brincando é o incentivo ao trabalho com paixão, em projetos que sejam relevantes e significativos para as crianças e as pessoas ao seu redor. Ao mergulharmos em algo que nos interessa, nos conectamos mais profundamente com as pessoas, materiais e temáticas envolvidas. Como consequência, aprendemos melhor e conseguimos aplicar nossos conhecimentos em várias áreas de nossas vidas. Incentivar a aprendizagem e a criatividade é o melhor presente que podemos dar para a nova geração. Isso é algo que devemos e podemos fazer por toda a vida, e nada melhor do que começar desde pequeninos, em casa, de forma divertida, com prazer e em boa companhia.

Fonte: BURD, Leo. Quatro efeitos positivos de aprender brincando em família. Revista Educação, 24 de abril de 2020. Disponível em: <https://revistaeducacao.com.br/2020/04/24/aprender-brincando-familia/>. Acesso em: 09 de juljo de 2020.